REUTERS/Jonathan Ernst - 12 de Junho de 2018
REUTERS/Jonathan Ernst - 12 de Junho de 2018

Trump agradece Kim por repatriação e diz esperar vê-lo 'em breve'

Presidente americano disse que 'não ficou surpreso' pela devolução dos restos mortais de soldados americanos e afirmou que espera encontrar líder norte-coreano em breve

O Estado de S.Paulo

02 Agosto 2018 | 03h37

SEUL - O presidente americano, Donald Trump, disse nesta quinta-feira, 2, que espera ver "em breve" o líder norte-coreano Kim Jong-un, quem agradeceu pela devolução de possíveis restos mortais de soldados americanos mortos na Guerra das Coreias (1950-1953). 

"Obrigado ao líder Kim Jong-un por manter sua palavra e começar o processo de devolvução dos restos mortais de nossos grandes e amados soldados", disse Trump, nas redes sociais. "Eu não estou nem um pouco surpreso por você adotar esse tipo de ação gentil"

Na mesma mensagem, o presidente completou: "Também gostaria de agradecer por sua carta agradável - espero vê-lo em breve!". Trump não deu mais detalhes sobre um suposto segundo encontro com o líder norte-coreano.

 

A promessa de repatriação dos restos mortais de soldados americanos foi firmada entre Trump e Kim durante a cúpula entre os dois líderes em Cingapura, em junho passado. No meio de julho, o líder norte-coreano enviou uma carta ao presidente americano dizendo que espera uma segunda reunião entre os dois. No entanto, não foi confirmado se esta é a carta que Trump se referiu nas redes sociais.

Mais cedo, Trump elogiou a "cerimônia incrivelmente linda" de repatriação conduzida no Havaí pelo vice-presidente, Mike Pence. Durante o evento, o governo anunciou que os restos entregues aos Estados Unidos provavelmente se tratam de soldados americanos que morreram no território da Coreia do Norte durante o confronto entre as duas Coreias nos anos 50.

"Eu sei que o presidente Trump é grato ao líder Kim por manter sua promessa, e nós vemos hoje esse progresso tangível em nossos esforços para alcançar a paz na península coreana", disse Pense, durante a cerimônia. 

Ao todo, mais de 7,7 mil restos mortais de soldados americanos que morreram na Guerra das Coreias continuam desaparecidos. Cerca de 5,3 mil possivelmente estão em território norte-coreano. //REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.