Doug Mills / The New York Times
Doug Mills / The New York Times

Trump amplia limites para uso de armas cibernéticas pelo governo, diz jornal

Casa Branca ainda não comentou a informação; medida seria uma reversão das diretrizes da era Obama

O Estado de S.Paulo

16 Agosto 2018 | 11h49

WASHINGTON - O presidente dos EUA, Donald Trump, adotou medidas para ampliar os limites para o uso governamental de armas cibernéticas contra adversários, revertendo diretrizes da era do ex-mandatário Barack Obama, informou o jornal The Wall Street Journal na quarta-feira, 15.

O republicano assinou um decreto anulando a Diretriz Presidencial 20, que delineava um processo entre agências elaborado antes de os EUA realizarem ataques cibernéticos, disse o jornal, citando pessoas com conhecimento sobre o assunto. A Casa Branca ainda não comentou a informação.

Embora a diretriz assinada por Obama fosse confidencial, seu conteúdo veio a público quando ela foi divulgada em 2013 pelo ex-funcionário de inteligência Edward Snowden, segundo o WSJ.

Não ficou claro que regras o governo Trump está adotando para substituir a política da era Obama, informou o jornal, acrescentando que, embora várias autoridades dos EUA tenham confirmado que a diretriz foi revertida, não quiseram dar detalhes, mencionando a natureza sigilosa do processo.

Críticos da diretriz da gestão Obama acreditam que ela impedia uma reação rápida e vigorosa a ataques cibernéticos por envolver muitas agências federais no planejamento. / REUTERS

Relembre: ciberataques atingem multinacionais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.