AP Photo/Carolyn Kaster)
AP Photo/Carolyn Kaster)

Trump apela ao meio ambiente para atrair apoio

Pesquisas mostram que histórico ambiental do presidente é problema para dois principais grupos: millennials e mulheres de subúrbios

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de julho de 2019 | 23h00

WASHINGTON - O presidente dos EUA, Donald Trump, retirou seu país do acordo internacional de mudanças climáticas de Paris, procurou reverter ou enfraquecer mais de 80 regulações ambientais e tem chocado a liderança ambiental global. 

“Em se tratando de gestão ambiental, Trump é visto pelo mundo como a figura de Darth Vader”, disse Douglas Brinkley, historiador presidencial, fazendo menção ao lendário personagem da saga Guerra nas Estrelas

Mesmo assim, Trump fez um discurso nesta segunda-feira, 8, intitulado “A Liderança Ambiental dos EUA”. Ele estava rodeado por seus dois assessores seniores do assunto – um ex-lobista da indústria do carvão e outro ex-lobista da indústria do petróleo. 

A ideia de um pronunciamento sobre esse tema, porém, não partiu do presidente. Começou quando consultores de Trump examinaram as pesquisas que mostravam que seu histórico ambiental é um problema para dois principais grupos: os millennials e as mulheres de subúrbios, segundo duas fontes. 

Em um governo que muitas vezes teve uma abordagem confusa em relação a essa política, tanto aliados de Trump quanto seus inimigos concordam que, ao iniciar a reversão das regras ambientais, ele cumpriu suas promessas de campanha. 

Em seu discurso, Trump se referiu a esse retrocesso como parte do que os funcionários de seu governo dizem ser uma abordagem de estímulo à economia o que, segundo eles, poderia atrair pelo menos alguns dos eleitores insatisfeitos com sua abordagem ao tema ambiental.

Em uma teleconferência com jornalistas ontem, o chefe da Agência de Proteção Ambiental, Andrew Wheeler, disse que “a poluição do ar continuou a diminuir sob a presidência de Trump” e o governo continua a “fazer progressos sobre a água”. Quando questionado se Trump ainda acreditava que o aquecimento global era uma fraude lançada pelos chineses e se as turbinas eólicas – que o presidente se referiu como moinhos de vento – causam câncer, Wheeler disse que havia pontos “positivos e negativos” em todas as fontes de energia e funcionários do governo estavam prestando atenção em todos eles./ NYT

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.