Noel Celis/AFP
Noel Celis/AFP

Trump assina ordem executiva que proibirá transações com TikTok em 45 dias

Presidente americano citou 'urgência nacional' em medida contra o aplicativo de vídeos

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de agosto de 2020 | 23h28
Atualizado 07 de agosto de 2020 | 02h23

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou nesta quinta-feira, 6, um decreto que proibirá em 45 dias qualquer transação com a ByteDance, proprietária chinesa da rede social TikTok.

Trump citou uma "urgência nacional" em sua medida contra o aplicativo de vídeos, acusado pelo mandatário, sem provas, de espionar os usuários americanos para Pequim, em um contexto de tensões comerciais e políticas entre Estados Unidos e o gigante asiático.

Na segunda-feira, Trump aceitou a possibilidade do TikTok ser comprado por um grupo americano, mas a transação terá que acontecer antes de 15 de setembro, quando a plataforma será proibida. A Microsoft está em negociações com a ByteDance para adquirir as operações da rede social nos Estados Unidos.

A proibição também atinge a plataforma WeChat, que pertence ao gigante chinês Tencent.

"Como o TikTok, WeChat captura automaticamente vastas faixas de informação dos usuários, ameaçando assim dar ao Partido Comunista Chinês acesso a informações pessoais dos americanos", diz o decreto. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.