Al Drago / The New York Times
Al Drago / The New York Times

Trump bate recorde de postagens no Twitter com tema do impeachment

Presidente dos EUA atingiu o número máximo de postagens para um dia enquanto se defendia das acusações no inquérito do impeachment

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de dezembro de 2019 | 07h00

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, atingiu um novo recorde: sua conta no Twitter publicou e compartilhou 123 postagens ao fim da noite de quinta-feira, 12, o que indica que pode ter sido seu dia mais ativo na plataforma até o momento, de acordo com a base de dados Bill Frischling of Factba.se, um serviço que compila e organiza dados do governo Trump. 

O número de posts em um dia ultrapassa todas as suas postagens no período de uma semana em 2017. Desde o último domingo, já são 367 postagens, o maior índice semanal desde que ele assumiu. 

A avalanche ocorreu enquanto a Comissão Judiciária da Câmara dos Deputados dos EUA votava a favor da aprovação dos artigos do impeachment contra ele, o que levará a discussão ao plenário da Casa. 

Trump notavelmente atualizou sua conta ao longo do inquérito do impeachment. Ele tuítou 77 vezes na última quarta-feira e 105 no domingo, repetidamente declarando sua inocência e retuítando comentários e vídeos de apoiadores que defendiam sua conduta. 

Mas Trump também teve tempo na quinta-feira para atacar em um tuíte a ativista ambiental de 16 anos, Greta Thunberg, um dia depois dela ter sido nomeada pela revista Time como personalidade do ano. 

Trump disse à adolescente sueca para "ficar fria", acrescentando que ela "precisa lidar com o seu problema de raiva, e então ir ver um bom e velho filme a moda antiga com um amigo!". 

Thunberg sempre foi aberta em relação ao seu diagnóstico com a síndrome de Asperger, um espectro de autismo associado a inteligência elevada e pouca habilidade social. 

Na quinta, Trump também tirou um tempo para promover Mar-a-Lago, o clube privado do qual ele é dono em Palm Beach, na Flórida. A relação de Trump com o clube tem alarmado especialistas em ética, que apontam que membros e hóspedes podem pagar para ter acesso ao presidente, que frequentemente passa os fins de semana no resort durante o inverno. 

Durante a guerra de tuítes da quinta, chamou a atenção o do pré-candidato democrata e ex-vice presidente, Joe Biden, que escreveu que Trump deveria "Sossegar, cara". 

Os idealizadores da campanha de reeleição de Trump rapidamente responderam: "Joe Dorminhoco sabe bastante sobre sossego". 

Um porta-voz para a Casa Branca, Judd Deere, acrescentou que o "uso de tecnologia [por parte de Trump] para se comunicar diretamente com o povo americano deveria ser louvado, e não criticado". 

Deere disse que a imprensa deveria focar nas conquistas de Trump, "ao invés de obcecar sobre o número de vezes que o presidente tuítou". / AP e NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.