JIM WATSON/AFP
JIM WATSON/AFP

Trump defende perdão a ex-xerife e critica Obama e Clinton 

Joe Arpaio havia sido condenado por desacato à Justiça por um caso de discriminação racial

O Estado de S.Paulo

28 Agosto 2017 | 18h49

WASHINGTON - O presidente dos EUA, Donald Trump, defendeu nesta segunda-feira, 28, o indulto que concedeu ao ex-xerife Joe Arpaio, na sexta-feira, 28. Arpaio havia sido condenado por desacato à Justiça por um caso de discriminação racial. Ele falou à imprensa em uma entrevista coletiva ao lado do presidente da Finlândia, Sauli Niinisto.

Trump criticou ex-presidentes democratas por suas escolhas de pessoas a serem perdoadas em seus governos. "Muita gente acha que foi a coisa certa a se fazer", disse ele, ao defender o perdão a Arpaio. 

   

O republicano criticou as ações dos ex-presidentes Bill Clinton e Barack Obama por seus perdões, incluindo a comutação de pena a Chelsea Manning, condenada a 35 anos por passar documentos secretos ao WikiLeaks, no maior caso de vazamento de documentos sigilosos na história dos EUA. / REUTERS 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.