Mandel Ngan/AFP
Mandel Ngan/AFP

Trump diz desejar 'o melhor' a Kim Jong-Un

Presidente americano afirmou, ainda, que desconhece estado de saúde do ditador norte-coreano

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de abril de 2020 | 23h48

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, desejou nesta terça-feira "o melhor" ao dirigente norte-coreano Kim Jong Un, enfatizando que os rumores sobre seus possíveis problemas de saúde não foram confirmados. 

"Desejo-lhe o melhor", disse Trump à imprensa na Casa Branca, destacando seu "bom relacionamento" com o líder da Coreia do Norte

"Se o seu estado de saúde é como o relatado pela mídia, é muito sério", afirmou. 

Trump enfatizou que "ninguém confirmou isso... Não sabemos nada", acrescentando em seguida que espera "vê-lo de boa saúde". 

A ausência do líder norte-coreano nas fotografias oficiais das comemorações do 15 de abril pelo 108º aniversário do nascimento de seu avô Kim Il Sung, fundador do atual regime, alimentou especulações sobre o estado de saúde de Kim Jong-Un. 

O Daily NK, um meio de comunicação on-line dirigido principalmente por norte-coreanos dissidentes no exílio, disse que Kim Jong Un passou por uma cirurgia em abril por problemas cardiovasculares decorrentes de "fumo excessivo, obesidade e sedentarismo" e estava se recuperando. 

Citando uma autoridade americana, a CNN informou por sua vez que Washington "avaliou (informações)" que Kim Jong-Un estava "em estado grave após uma operação cirúrgica". 

As autoridades sul-coreanas, no entanto, subestimaram essa informação. 

Uma importante autoridade sul-coreana citada pela agência de notícias Yonhap disse, sob condição de anonimato, que "não era verdade" que Kim Jong-Un estivesse gravemente doente. 

A última aparição pública de Kim registrada por fotos oficiais remonta a 11 de abril, quando ele presidiu uma reunião do gabinete político do partido, durante o qual havia pedido medidas mais rigorosas para combater o novo coronavírus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.