Washington Post / Jabin Botsford
Washington Post / Jabin Botsford

Trump diz que aceitaria informação de um país estrangeiro sobre rival em eleição de 2020

O presidente afirmou que esse tipo de contato não representa uma ingerência estrangeira nas eleições americanas

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2019 | 01h02

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quarta-feira que estaria disposto a aceitar informação de um país estrangeiro sobre seu adversário na eleição presidencial de 2020.

"Creio que ouviria...não há nada de mau em ouvir", disse Trump ao ser questionado na ABC News, que faria se um país como Rússia ou China lhe oferecesse informação.

O presidente afirmou que esse tipo de contato não representa uma ingerência estrangeira nas eleições americanas. "Não é uma interferência, se tiverem  informação, creio aceitaria", disse Trump.

Os contatos da equipe de Trump com os russos durante a campanha presidencial de 2016 levaram a uma investigação inicial do FBI que gerou a investigação do procurador especial Robert Mueller sobre possível conluio e obstrução da justiça, assim como vários esforços similares em curso no Congresso.

A relação com os russos tem consumido a presidência de Trump nos últimos dois anos e seus novos comentários parecem sugerir que ele não vê nada de errado no fato de um candidato aceitar ajuda de uma potência estrangeira.

O relatório de Mueller sobre sua investigação concluiu que não houve acordo entre a equipe de campanha de Donald Trump e a Rússia.

O pré-candidato democrata à Casa Branca Joe Biden, que lidera as pesquisas, declarou que agindo assim Trump avaliza a interferência estrangeira nas eleições dos Estados Unidos. 

"Isto não é política. É uma ameaça à nossa segurança nacional. Um presidente americano não deveria buscar ajuda ou incentivar os que buscam minar a democracia", tuitou Biden. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.