AP Photo/Andrew Harnik
AP Photo/Andrew Harnik

Trump diz que atirador que atacou republicanos morreu e pede união

'Somos mais fortes quando trabalhamos juntos para o bem comum', diz o presidente, após seguidor de Bernie Sanders abrir fogo contra parlamentares; deputado Steve Scalise está em estado crítico

O Estado de S.Paulo

14 de junho de 2017 | 13h47

WASHINGTON - O presidente americano, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira que o homem que abriu fogo contra um congressista e vários auxiliares morreu em consequência dos ferimentos sofridos depois da reação do corpo de segurança.

"As autoridades continuam investigando este crime e o agressor morreu por causa de seus ferimentos", afirmou o presidente em uma declaração na Casa Branca. 

O presidente pediu unidade, em um país na qual a divisão política se acentuou depois de sua eleição. "Nós somos mais forte quando estamos unidos", declarou. "Nós somos mais fortes quando trabalhamos juntos para o bem comum." 

Mais cedo, um atirador abriu fogo contra parlamentares republicanos que jogavam beisebol em um campo aberto de Alexandria, Virgínia. O deputado Steve Scalise e dois policiais ficaram feridos. Segundo o hospital, Scalise está em estado crítico. Ao menos duas outras pessoas foram atingidas, segundo o deputado Mo Brooks, que participava do jogo. Ele afirmou à CNN que o agressor era um homem branco e portava um fuzil semiautomático.

O atirador foi identificado como  James T. Hodgkinson, de 66 anos. Em sua conta no Facebook, na qual se identifica como seguidor do democrata Bernie Sanders, ele postou várias mensagens contra o presidente Donald Trump.

"Trump é um traidor. Trump destruiu nossa democracia. É o momento de destruir Trump & cia", escreveu no dia 22 de março. Em entrevista à rede ABC, a mulher de Hodgkinson disse que ele havia se mudado há dois meses de Illinois para Alexandria, onde o ataque ocorreu.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.