Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Lucas Jackson/Reuters; Nicholas Kamm/AFP; Brendam McDermid/Reuters
Lucas Jackson/Reuters; Nicholas Kamm/AFP; Brendam McDermid/Reuters

Trump diz que Bill Clinton tem 'terrível histórico de abuso de mulheres'

O polêmico empresário escreveu sobre o político democrata no Twitter, como uma forma de criticar Hillary Clinton, que também está na corrida para ocupar a Casa Branca

O Estado de S. Paulo

28 de dezembro de 2015 | 23h43

WASHINGTON - O pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos Donald Trump afirmou nesta segunda-feira, 28, que o ex-presidente Bill Clinton tem um "terrível histórico de abuso de mulheres".

O polêmico empresário escreveu sobre o político democrata no Twitter, como uma forma de criticar Hillary Clinton, que também está na corrida para ocupar a Casa Branca depois das eleições do próximo ano.

"Se Hillary pensa que pode dar rédea solta a seu marido, com seu terrível histórico de abuso de mulheres, enquanto joga a carta das mulheres comigo, ela está equivocada!", escreveu Trump, que lidera as pesquisas entre os pré-candidatos republicanos.

O comentário do magnata do ramo imobiliário, que não citou casos específicos, é mais um capítulo da guerra travada com a família Clinton, sobre questões de gênero e discriminação sexual.

No último fim de semana, Trump já acusou o ex-presidente do país de sexismo, após publicar informações sobre a participação de Bill na campanha da mulher, que é a favorita entre os democratas.

Em entrevista divulgada na última quarta-feira, Hillary acusou o possível adversário nas eleições presidenciais, de ter uma "inclinação para o sexismo".

A ex-primeira-dama ainda atacou Trump pelo uso de termo ofensivo às mulheres e com conotações racistas, ao se referir a derrota dela nas eleições primárias de 2008, para o atual presidente dos EUA, Barack Obama. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.