Thomas WATKINS / AFP
Thomas WATKINS / AFP

Trump diz que enviará 'soldados armados' para fronteira com o México

No Twitter, presidente afirma que medida é resposta a incidente recente no qual militares do país vizinho apontaram armas para tropas americanas

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2019 | 09h56
Atualizado 24 de abril de 2019 | 12h56

WASHINGTON - O presidente americano, Donald Trump, disse nesta quarta-feira, 24, que os Estados Unidos estão enviando "soldados armados" para a fronteira com o México, após um incidente, no qual militares do país vizinho apontaram suas armas para tropas americanas.

"Soldados do México recentemente desarmaram nossos Soldados da Guarda Nacional, provavelmente como uma tática de distração para os traficantes de drogas na fronteira. Mas é bom que não volte a acontecer! Agora estamos enviando SOLDADOS ARMADOS para a fronteira", tuitou Trump.

Ele acusou o México de não fazer nada para impedir a migração clandestina e devolvê-la a seus países de origem. O presidente não deixou claro ao que estava se referindo, mas a CNN relatou em 13 de abril de um incidente perto de Clint, no Texas. 

De acordo com autoridades de defesa da rede, dois soldados americanos estavam realizando tarefas de vigilância na fronteira em um veículo não identificado quando foram abordados por cinco soldados mexicanos que apontaram suas armas contra eles e os desarmaram. 

Resposta

O presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, disse nesta quarta que seu governo analisará o incidente denunciado por Trump.

"Vamos analisar esse incidente. Vamos levar em conta o que ele está assinalando e agir de acordo com a lei dentro da estrutura de nossa soberania", disse o líder esquerdista durante sua costumeira entrevista matutina. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.