Jonathan Ernst/Reuters
Jonathan Ernst/Reuters

Explosões foram ‘algum tipo de bomba’, diz Trump

Presidente americano manifesta solidariedade ao povo e ao governo libanês e oferece ajuda dos Estados Unidos

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de agosto de 2020 | 19h37
Atualizado 04 de agosto de 2020 | 22h18

WASHINGTON - O presidente americano, Donald Trump, disse nesta terça-feira, 4, que, segundo seus generais, as grandes explosões em Beirute parecem ter sido causadas por uma bomba. “Eu me reuni com alguns grandes generais e eles acreditam que o tipo de explosão é o de um ataque. Foi algum tipo de bomba”, disse Trump.

O presidente manifestou sua solidariedade ao povo e ao governo libanês e ofereceu ajuda dos Estados Unidos. “Estaremos aqui para ajudar. Parece que foi um terrível ataque”, disse Trump a repórteres na Casa Branca. "Os Estados Unidos estão prontos para ajudar o Líbano."

Quando questionado mais tarde sobre a hipótese, Trump disse que havia conversado com oficiais militares dos EUA que acreditam que a explosão pareceu um ataque, "uma bomba de algum tipo". "Não foi um evento do tipo explosão de fábrica", disse. "Parece, segundo eles - e eles sabem melhor do que eu -, mas parecem achar que foi um ataque."

Autoridades libanesas disseram que as explosões foram causadas por um material altamente explosivo, apreendido anos atrás e armazenado no porto.  

Cobrança

O pré-candidato democrata Joe Biden também se manifestou sobre o incidente, pedindo mobilização do governo americano e de outros países.

"Nossos corações e orações estão com o povo do Líbano e as vítimas da terrível explosão em Beirute. Peço ao governo Trump e à comunidade internacional que mobilizem imediatamente a assistência aos milhares de feridos na explosão", escreveu em sua conta oficial no Twitter. /AFP e Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.