Alex Brandon/AP
Alex Brandon/AP

Trump diz que manter distanciamento social pode salvar muitas vidas

Presidente americano voltou a pedir que as pessoas sigam as medidas de distanciamento social até abril; ele diz que país já realizou 1 milhão de testes para a covid-19

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de março de 2020 | 19h22

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou, nesta segunda-feira, 30 a pedir às pessoas que continuem a seguir as medidas de distanciamento social até abril para impedir que o coronavírus se espalhe, e disse que mais de 1 milhão de americanos foram testados para a covid-19.

“Todos nós temos um papel a desempenhar na vitória desta guerra. Todos os cidadãos, famílias e empresas podem fazer a diferença na interrupção do vírus. Este é nosso dever patriótico compartilhado. Tempos desafiadores estão à frente nos próximos 30 dias, e serão 30 dias muito vitais”, disse Trump a repórteres na Casa Branca.

Trump se referiu ao número de testes realizados nos EUA como um marco.

No domingo, o presidente americano mudou de rumo e estendeu a orientação de isolamento social no país até o dia 30 de abril. Com isso, ele desistiu da ideia de normalizar o comércio até o Domingo de Páscoa, dia 12, como havia prometido na semana passada. O presidente disse ainda que o pico de mortes por coronavírus deve ser atingido em duas semanas.


Os EUA são o país com maior número de casos no mundo. No domingo, o total ultrapassou 140 mil, com 2,5 mil mortes. O problema dos americanos é que as novas contaminações crescem a uma média de 20 mil por dia, o que vem sobrecarregando o sistema de saúde do país, especialmente de cidades grandes, como Nova York e Chicago. /COM REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.