Mandel Ngan/AFP
Mandel Ngan/AFP

Trump diz que manterá política migratória para o México se for reeleito

Em entrevista a jornal mexicano, presidente afirma que a questão da imigração, o tráfico de pessoas, a segurança e o comércio continuarão sendo 'prioridade' nas relações com o país vizinho

AFP, O Estado de S.Paulo

30 de outubro de 2020 | 17h00

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, manterá sua política de imigração para o México com restrições de fronteiras e limites de refúgios caso seja reeleito, de acordo com entrevista ao jornal mexicano El Universal publicada nesta sexta-feira (30). 

Para o presidente dos Estados Unidos, a questão da imigração, o tráfico de pessoas, a segurança e o comércio continuarão sendo "uma prioridade" nas relações com seu vizinho latino-americano. 

Com o México "temos um grande acordo para trabalharmos juntos e evitar que pessoas de todo o mundo usem seu grande país como colchão para entrar nos Estados Unidos", disse Trump em entrevista realizada por e-mail. 

Para Entender

Eleições nos EUA: entenda o processo eleitoral americano

Saiba como funcionam bipartidarismo, prévias, escolha dos vices, colégio eleitoral, votos, apuração e pesquisas na disputa presidencial dos Estados Unidos

“Com o melhor controle de nossas fronteiras, estamos avançando no combate às drogas e ao tráfico de pessoas”, acrescentou o presidente, de 74 anos, segundo tradução do jornal. 

Em janeiro de 2019, os dois países selaram os Protocolos de Proteção ao Migrante, que estipula que os requerentes de asilo devem esperar no México para o processamento de seus pedidos nos Estados Unidos.

Embora a migração irregular da América Central tenha sido um problema por décadas, milhares de imigrantes sem documentos começaram a marchar em caravanas em direção aos Estados Unidos desde o final de 2018, fugindo da violência e da pobreza. 

O fenômeno obrigou o México a apertar seus controles de fronteira, sob a ameaça de sanções comerciais de Washington. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.