Shawn Thew/EFE
Shawn Thew/EFE

Trump diz que vice-diretora de Inteligência Nacional dos EUA renunciou ao cargo

Nº 2 da inteligência norte-americana vai deixar o posto no mesmo dia em que Dan Coats, atual diretor da agência, irá se aposentar

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de agosto de 2019 | 03h49

WASHINGTON  - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira, 8, que a vice-diretora de Inteligência Nacional norte-americana, Sue Gordon, renunciou ao cargo, deixando um vácuo na agência que supervisiona as inteligências civis e militares do país.

O atual diretor da agência, Dan Coats, anunciou no mês passado que também deixaria seu posto em 15 de agosto. Na semana passada, Trump afirmou que poderia nomear Gordon como diretora interina da Inteligência Nacional (DNI, na sigla em inglês), um cargo que supervisiona 17 agências de inteligência civil e militar dos EUA, incluindo a CIA.

"Sue Gordon é uma ótima profissional com uma longa e distinta carreira. Eu conheci Sue nos últimos dois anos e desenvolvi grande respeito por ela“, escreveu o presidente americano no Twitter. "Sue anunciou que sairá em 15 de agosto, o que coincide com a aposentadoria de Dan Coats.”

“Um novo diretor de Inteligência Nacional interino será nomeado em breve”, acrescentou o presidente.

Na semana passada, Trump abandonou sua primeira escolha para a vaga de Coats, o deputado John Ratcliffe, após questionamentos envolvendo a falta de experiência do republicano e possíveis exageros em seu currículo.

Não ficou claro o motivo da renúncia de Gordon, uma funcionária de carreira da inteligência que possuía o apoio de atuais e antigos membros do órgão por conta de sua ampla experiência. / Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.