REUTERS/Kevin Lamarque
REUTERS/Kevin Lamarque

Trump diz que não precisa de aval do Congresso para atacar Irã

Presidente americano ordenou ataque ao país para retaliar derrubada de um drone militar americano, mas acabou cancelando

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de junho de 2019 | 01h25

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta segunda-feira, 24, que não precisa de autorização prévia do Congresso americano para atacar o Irã. "Gosto de manter (o Congresso) em dia, mas legalmente não tenho por que fazê-lo", disse Trump.

Em entrevista ao site The Hill, ele afirmou que manteve o Congresso em dia do que o governo está fazendo. "Acho que isso eles são gratos por isso", disse.

A declaração foi uma resposta à presidente da Câmara dos Representantes, a democrata Nancy Pelosi, que na semana passada disse que o presidente não podia atacar sem autorização. Questionado sobre a afirmação da democrata, o presidente americano afirmou não estar de acordo. "Muita gente também parece não concordar."

A disputa entre os poderes ocorre depois de Trump ter reconhecido que autorizou um ataque ao Irã na última quinta-feira, 20, mas que o suspendeu, já que 150 pessoas seriam mortas, um número de vítimas avaliado por ele como "desproporcional".

O ataque seria uma retaliação à derrubada de um drone americano por parte do Irã. A Casa Branca alega que a aeronave estava em águas internacionais. O governo iraniano nega e diz que o drone invadiu o espaço aéreo do país.

Depois da afirmação do presidente americano, o Irã também afirmou que avaliou abater um avião militar dos EUA, com 35 pessoas a bordo, mas decidiu não fazê-lo. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.