AP Photo/Alex Brandon
AP Photo/Alex Brandon

Trump diz ter herdado a 'bagunça' da Coreia do Norte

Presidente republicano afirma que a crise com o país asiático poderia ter sido resolvida 'há anos', mas as administrações anteriores deixaram o problema para seu governo, que agora ele promete 'resolver'; Washington aplica mais sanções

O Estado de S.Paulo

26 Setembro 2017 | 15h49

O presidente americano, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira, 26, que seu governo herdou uma "bagunça" com relação à Coreia do Norte das administrações passadas. Agora, ele afirma que vai "arrumar essa bagunça". "O problema da Coreia do Norte poderia ter sido resolvido, há 20, 15, 5 anos, mas essa bagunça acabou ficando para mim", disse ele, ao conceder uma entrevista coletiva ao lado do primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy. 

Trump disse que os EUA estão "totalmente preparados" para a opção militar na Coreia do Norte, em algo que será "devastador" para Pyongyang. Ele voltou a dizer que essa opção não é a primeira, mas ela é considerada. "Vamos ver o que acontece."

O republicano reiterou que é tempo de todas as nações "juntarem forças para isolar a perigosa Coreia do Norte". Segundo ele, todas as nações deveriam agir conjuntamente para a desnuclearização do regime comunista. Ele agradeceu ao fato de a Espanha ter "expulsado" o embaixador norte-coreano do país como forma de pressionar o regime. 

Ainda hoje, Washington anunciou sanções contra oito bancos norte-coreanos e 26 cidadãos acusados de alimentar financeiramente o desenvolvimento do programa nuclear da Coreia do Norte.

"Nossos objetivos são bancos norte-coreanos e gestores de financiamento que representam os bancos norte-coreanos no mundo", comentou o secretário do Tesouro americano Steven Mnuchin, destacando a estratégia de Washington de "isolamento total" de Pyongyang para conseguir a desnuclearização da península coreana. / COM AFP 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.