Tom Pennington/Getty Images/AFP
Tom Pennington/Getty Images/AFP

Trump e Hillary ampliam vantagem um dia antes da Superterça

Democratas e republicanos participam amanhã de prévias em 14 Estados e territórios americanos na maior disputa por delegados em um único dia

Cláudia Trevisan Correspondente / Washington, O Estado de S. Paulo

29 de fevereiro de 2016 | 10h25

Donald Trump ampliou sua vantagem em pesquisas nacionais e chega na Superterça como líder absoluto entre os candidatos republicanos. Levantamento da rede CNN divulgada nesta segunda-feira, 29, mostra que o bilionário tem 49% das intenções de voto, mais que a soma de todos os seus adversários.

O segundo lugar é disputado pelos senadores Marco Rubio e Ted Cruz, que obtiveram 16% e 15% das menções, respectivamente. Em seguida estão o neurocirurgião Ben Carson (10%) e o governador de Ohio, John Kasich (6%).

Entre os democratas, Hillary Clinton também ampliou sua vantagem e lidera a corrida com 55% das intenções de voto, 17 pontos percontuais à frente de seu rival Bernie Sanders. Clinton chega à Superterça fortalecida por sua vitória esmagadora na Carolina do Sul, que interrompeu a ascensão de Sanders e a consolidou na liderança entre os democratas.

Mais da metade dos republicanos entrevistados (51%) afirmaram que o bilionário é o mais preparado para resolver os problemas do país. Para 48%, ele é o que melhor enfrentará a responsabilidade de comandar a força militar americana. Apesar de sua imensa fortuna, 46% disseram que Trump entende os problemas enfrentados pelas pessoas comuns. 

Honestidade é a categoria em que o empresário obtém o menor porcentual, mas ainda acima dos adversários: 35% o consideram confiável. O segundo lugar nesse quesito é Carson, com 22%.

Eleitores em 13 Estados irão às urnas amanhã para escolher os representantes de seus partidos. É o maior número de prévias eleitorais em um só dia – daí o nome Superterça. Entre os republicanos, serão escolhidos 595 dos 2.340 delegados que irão à convenção do partido. Para vencer a disputa final, são necessários 1.237. Os democratas definirão na terça-feira 865 de seus 4.136 delegados. Na convenção, o vencedor precisará de 2.383 votos. Saiba mais sobre a Superterça aqui

O tom das agressões dentro do Partido Republicano se intensificou nos últimos dias, com Trump e Rubio trocando insultos e observações negativas sobre suas aparências físicas. O bilionário passou a se referir ao senador como “pequeno Marco” e repetiu que ele é inseguro por transpirar durante os debates.

“Ele não transpira porque seus poros estão bloqueados com spray bronzeador”, respondeu Rubio, que mede 1m56. Em seguida, disse que Trump é alto, mas tem mãos pequenas. “E você sabe o que dizem de homens que tem mãos pequenas”, acrescentou em comício na Virgínia. “Você não pode confiar neles!”

Os ataques contra o bilionário se intensificaram no domingo, depois que ele se recusou em entrevista à CNN a rejeitar o apoio de David Duke, um supremacista branco, antissemita e ex-líder da Ku Klux Klan. Depois da entrevista, Trump rechaçou o apoio de Duke no Twitter.


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.