(AP Photo/Pablo Martinez Monsivais)
(AP Photo/Pablo Martinez Monsivais)

Trump e Trudeau prometem pontes de cooperação para comércio forte

Presidente dos Estados Unidos e primeiro-ministro do Canadá se reúnem na Casa Branca

O Estado de S.Paulo

13 Fevereiro 2017 | 18h21

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta segunda-feira,13, que irá trabalhar, em conjunto com o Canadá, para construir pontes de cooperação e comércio entre os dois países. "Vamos manter nosso continente forte economicamente e seguro", disse o presidente americano em entrevista coletiva ao lado do premiê Justin Trudeau.

"Nenhum outro vizinho no mundo é tão ligado como os EUA e o Canadá", afirmou o líder canadense. Segundo Trudeau, os trabalhadores de ambos estão conectados pelo comércio e pelo transporte, e os países têm respeito um pelo outro, apesar de discordarem em alguns pontos.

Trudeau afirmou, ainda, que manter laços econômicos fortes entre as duas nações é algo "fundamental" e que ele e Trump compartilham de um objetivo em comum. O premiê canadense disse, ainda, que é a favor o investimento em infraestrutura - o que considera algo fundamental.

Trump agradeceu ao Canadá por lutar, ao lado dos EUA, contra o Estado Islâmico e disse que os dois países dividem muitos mais do que a fronteira. "Dividimos valores", afirmou. O presidente americano disse, ainda, que compartilha dos ideais de Trudeau quanto a uma igualdade entre as mulheres no mercado de trabalho.

Na declaração conjunta publicada após o encontro, os dois lideres dizem que sua relação terá como base os sólidos fundamentos existentes para o comércio e o investimento. A declaração foi divulgada pouco após a reunião entre os dois na Casa Branca e antes do início da coletiva de imprensa.

"Não há dois países que compartilhem relações mais profundas do que o Canadá e os EUA. Estamos unidos pela nossa história, valores, economia, ambiente e pela nossa vontade de melhorar a vida dos nossos cidadãos", diz a nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.