AP Photo/Evan Vucci
AP Photo/Evan Vucci

Trump encerra programa da CIA para armar rebeldes sírios anti-Assad

Medida era há tempos um anseio do líder russo, Vladimir Putin, e foi criada em 2013, no governo Obama, como peça central de sua estratégia para o conflito na Síria

O Estado de S.Paulo

19 Julho 2017 | 16h48

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decidiu encerrar um programa secreto da CIA para armar e treinar rebeldes sírios moderados que lutam contra o regime de Bashar Assad, na Síria. A medida era há tempos um anseio do líder russo, Vladimir Putin, e foi criada em 2013, no governo Obama, como peça central de sua estratégia para o conflito na Síria.  

Fontes do governo americano dizem que o fim do projeto mostra o interesse de Trump em trabalhar com os russos na Síria. O fechamento do programa também é um reconhecimento das limitações de Washington em seu objetivo de tirar Assad do poder. 

Há três meses, os Estados Unidos acusaram Assad de usar armas químicas e Trump lançou um ataque contra uma base do regime sírio em retaliação. 

A decisão de encerrar o programa, segundo fontes do governo americano, foi tomada há um mês atrás, em uma reunião no Salão Oval da Casa Branca entre Trump, o diretor da CIA Mike Pompeo e o Assessor de Segurança Nacional H.R. McMaster. Ela antecede o encontro entre Trump e Putin na cúpula do G-20 em Hamburgo. /WASHINGTON POST

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.