Gregory Shamus/AFP
Gregory Shamus/AFP

Trump encorajou racistas nos EUA, diz LeBron James

Crítico frequente do presidente, o astro do Cleveland Cavaliers também pediu que o país não permita ser dividido em linhas raciais

O Estado de S.Paulo

16 Janeiro 2018 | 15h02

WASHINGTON - O jogador de basquete americano LeBron James, do Cleveland Cavaliers, disse na segunda-feira 15 que o presidente dos EUA, Donald Trump, encorajou racistas no país e pediu que a nação não permita ser dividida em linhas raciais.

+ LeBron James critica Trump por fazer ódio entrar ‘na moda’

“O cara no controle deu ao povo e ao racismo uma oportunidade de sair e ser sincero sem medo”, disse LeBron, um crítico frequente de Trump, a repórteres antes do jogo do Cavaliers contra o Golden State Warriors, no feriado americano em homenagem ao ativista dos direitos civis Martin Luther King.

+ Retórica ao menos expõe hipocrisia, dizem opositores de Trump

“E esta é a coisa assustadora para nós, porque é com você e é todos os dias, mas ele permitiu que pessoas saiam e se sintam confiantes em fazer coisas negativas”, acrescentou o jogador.

Trump foi criticado na semana passada por supostamente chamar o Haiti e algumas nações africanas de “países de m****” durante um encontro na Casa Branca com parlamentares para discutir políticas migratórias dos EUA.

O presidente negou ter usado linguagem depreciativa, mas mesmo assim foi amplamente condenado por muitos líderes africanos e organizações internacionais. Ele disse a repórteres que é “a pessoa menos racista que vocês já entrevistaram”. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.