REUTERS/Gonzalo Fuentes
REUTERS/Gonzalo Fuentes

Trump envia assessor para amenizar tensão entre israelenses e palestinos

Instalação de detectores de metais na Mesquita de Al-Aqsa, uma das mais sagradas do Islã, levou a violentos protestos dos palestinos na Cisjordânia

O Estado de S.Paulo

24 Julho 2017 | 11h34

WASHINGTON - Jason Gleenbatt, assessor do presidente americano, Donald Trump, visita Israel nesta segunda-feira, 24, para tentar amenizar a tensão provocada pelas medidas de segurança implementadas pelo país na Esplanada das Mesquitas.

A instalação de detectores de metais na Mesquita de Al-Aqsa, uma das mais sagradas do Islã, levou a violentos protestos dos palestinos na Cisjordânia. Em uma semana, oito pessoas morreram - três israelenses e cinco palestinos. 

Segundo o governo israelense, a medida é necessária para aumentar a segurança do local,depois que dois policiais foram atacados com facas escondidas no local. 

Israel sugeriu ontem aliviar o controle com detectores de metal na Mesquita de Al-Aqsa.

O ministro da Segurança Pública de Israel, Gilad Erdan, alertou para o potencial da volatilidade em larga escala, especialmente na Cisjordânia, depois de a Autoridade Palestina se negar a colaborar com o país, em virtude do controle de segurança em Al-Aqsa.

Erdan disse que Israel pode eventualmente retirar os detectores de metal para muçulmanos que entrem na Esplanada das Mesquitas, mediante o reforço de policiais nas entradas e a inclusão de câmeras CCTV com tecnologia de reconhecimento facial./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.