Jim Young/Reuters
Jim Young/Reuters

Trump faz comício em Iowa para tentar ofuscar democratas

Partido de esquerda ainda precisa escolher o candidato que irá disputar a Casa Branca em novembro, enquanto o atual presidente reforça suas chances de reeleição

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de janeiro de 2020 | 09h32

Poucos dias antes de o partido Democrata realizar sua primeira votação nas primárias em Iowa para escolher o candidato que irá concorrer à presidência dos Estados Unidos em 2020, Donald Trump marcou um comício no estado. Previsto para esta quinta-feira, 30, o evento tem deve roubar o protagonismo de seus rivais na região e fortalecer a campanha de reeleição do atual presidente.

Enquanto vários pré-candidatos democratas organizam seus últimos discursos antes da votação dos eleitores de Iowa na próxima segunda, Trump fará um comício para insistir na mensagem de que o eventual indicado, seja quem for, não terá chance de evitar o segundo mandato do republicano.

O presidente deve atacar a dificuldade dos democratas de encontrar, a quase nove meses da eleição, um claro adversário que represente uma alternativa unificada a Trump. Por enquanto, o senador de esquerda Bernie Sanders, 78 anos, e Joe Biden, 77 anos, moderado ex-vice-presidente de Barack Obama, lideram as pesquisas em Iowa, que organiza as primárias em 3 de fevereiro.

Diante de posições políticas tão díspares, os democratas continuam indecisos sobre em que caminho - "revolução política" ou realismo - o candidato designado pelo partido deve apostar para evitar a reeleição de Trump.

Já o presidente, que desembarcará em Des Moines durante a noite, certamente vai criticar as tentativas da oposição de afastá-lo do poder com um processo de impeachment que está em curso no Senado, algo que enfurece os eleitores republicanos. Trump também terá a oportunidade de elogiar sua própria gestão, especialmente depois de assinar na véspera o T-MEC, o novo acordo comercial com México e Canadá.

Alguns simpatizantes do presidente já estavam na fila um dia antes do comício na Universidade Drake

Democratas acirram disputa

Na segunda-feira, os pré-candidatos democratas iniciam a batalha das primárias, antes das próximas etapas: New Hampshire, em 11 de fevereiro, e Nevada, no dia 22. Com muitos eleitores de Iowa indecisos, a disputa do partido segue aberta e os aspirantes enviaram milhares de voluntários ao estado, em uma tentativa de última hora para obter apoio.

Biden, Sanders, o ex-prefeito Pete Buttigieg e a senadora Elizabeth Warren haviam liderado as recentes pesquisas no estado. Mas na última pesquisa da Universidade Monmouth, divulgada nesta quarta, Biden aparece à frente com 23% de apoio, seguido por Sanders com 21%.

Warren, 70 anos, que assim como Sanders defende ideias progressistas como um sistema de saúde universal, aparece na terceira posição com 16%. Buttigieg, de 38 anos e um centrista como Biden, tem 15%; e a senadora moderada Amy Klobuchar é a quinta colocada, com 10%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.