EFE/EPA/OLIVIER DOULIERY
EFE/EPA/OLIVIER DOULIERY

Trump insinua que procurador divulga documentos à imprensa

Jornal ‘The New York Times’ publicou cartas confidenciais enviadas pela equipe de advogados do presidente a Robert Mueller nas quais eles se opõem a que o mandatário seja interrogado pelos investigadores

O Estado de S.Paulo

02 Junho 2018 | 20h56

WASHINGTON - O presidente dos EUA, Donald Trump, insinuou neste sábado, 2, que Robert Mueller, procurador que investiga um eventual conluio entre sua equipe política e a Rússia, divulga documentos para a imprensa, além de reiterar sua irritação com uma investigação que considera sem fundamento.

+ Espionagem eleitoral pode ser 'um dos maiores escândalos' dos EUA, diz Trump

+ EUA não tolerarão interferência russa nas eleições de 2018, diz secretário de Estado

"O procurador especial do Departamento de Justiça vaza para os veículos de notícias falsas as cartas de meus advogados? Será necessário investigar a corrupção democrata ao invés disso?", questionou o republicano em sua conta no Twitter.

+ Equipe de Trump quer data limite em inquérito sobre obstrução de Justiça

+ Trump exige investigação sobre suposta infiltração de sua campanha pelo FBI

O jornal The New York Times publicou neste sábado uma carta confidencial de 20 páginas enviada pela equipe de advogados do presidente a Mueller em janeiro e uma outra enviada em junho de 2017.

Nas mensagens, os conselheiros do presidente se opõem principalmente a que ele seja interrogado pelos investigadores, afirmando que "no sistema político (americano), o presidente não pode se colocar à disposição para ser interrogado". / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.