REUTERS/Hannah McKay
REUTERS/Hannah McKay

Trump nega ter criticado May em entrevista e elogia a primeira-ministra britânica durante encontro

Confira os principais comentários do presidente americano durante coletiva conjunta com a líder britânica

O Estado de S.Paulo

13 Julho 2018 | 14h18

LONDRES - Durante visita ao Reino Unido, o presidente americano, Donald Trump, realizou nesta sexta-feira, 13, uma coletiva conjunta com a primeira-ministra britânica, Theresa May. Ambos fizeram declarações e responderam perguntas dos repórteres nos jardins de Chequers, a casa de campo oficial da primeira-ministra.

+ Os conflitos entre Trump e May

Confira os destaques da fala do presidente:

- Sobre a entrevista de Trump ao Sun

Na quarta-feira, o jornal britânico Sun publicou uma entrevista com o presidente, na qual ele proferiu um futuro de fracasso pra o Brexit, criticou o prefeito de Londres, Sadiq Khan, e apontou o ex-secretário Boris Johnson, rival político de May, como o futuro líder do país. Durante a coletiva, no entanto, Trump negou ter criticado a atuação da primeira-ministra. "Quando eu vi a primeira-ministra esta manhã, eu disse 'eu quero me desculpar, porque eu disse coisas boas sobre você'. Ela disse 'não se preocupe, é só a imprensa'." Trump ainda classificou a entrevista como "fake news".

- Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan)

"Era uma situação injusta. Os Estados Unidos estavam pagando 90% dos custos da Otan, e a Otan está ali realmente mais para e Europa do que para nós. Ela ajuda a Europa mais do que nos ajuda", disse Trump, acrescentando que existe união entre os países aliados.

+ Trump diz que aliados farão gasto adicional em Defesa após sua ameaça de deixar Otan; Macron nega

- Sobre comércio e Brexit

"Também quero agradecer a primeira-ministra May por buscar um comércio justo e recíproco com os Estados Unidos", declarou o presidente, ressaltando que apoia as decisões de May e contrariando o que disse na entrevista ao Sun.

+ ‘Bebê Trump’ sobrevoa Londres durante visita de presidente americano

"Tudo o que você faz está bom para nós, apenas certifique-se de que podemos negociar juntos, isso é tudo o que importa. Os Estados Unidos estão ansiosos para finalizar um grande acordo bilateral com o Reino Unido . Esta é uma oportunidade incrível para nossos dois países e vamos nos aproveitar dela completamente".

- O "nível mais alto" de laços especiais entre EUA e Reino Unido

"Eu diria que nosso relacionamento, em termos de graus, está no mais alto nível", declarou Trump, depois de passar dois dias acompanhado pela primeira-ministra. "(O Reino Unido) é um país muito especial e, como eu disse, tenho uma relação (com a nação) porque minha mãe nasceu na Escócia."

- Sobre May e os negócios futuros com o Reino Unido

"Essa mulher incrível aqui está fazendo um trabalho fantástico, um ótimo trabalho", elogiou Trump durante a coletiva. "A única coisa que peço é que ela trabalhe para que possamos ter um comércio muito equilibrado, porque não temos um acordo justo com a UE no momento. Eles tratam os EUA terrivelmente e isso vai mudar", acrescentou o presidente.

+ May diz que buscará 'acordo ambicioso' com EUA após Brexit; Trump nega críticas à premiê

- Conselhos sobre o Brexit

Na entrevista publicada pelo Sun, Trump disse que deu conselhos a May sobre como gerenciar a saída do Reino Unido da UE, e relatou que a primeira-ministra ignorou seus conselhos. Durante a entrevista coletiva, o presidente diminuiu o tom. "Eu dei a ela uma sugestão, não diria conselho." Trump acrescentou que entende o porquê de May não ter considerado suas ideias, acrescentando que a negociação é difícil. "Olhe para os EUA, para como a UE se aproveitou sistematicamente dos EUA no comércio. É uma vergonha, então não é uma negociação fácil."

+ Trump critica plano de May para Brexit e chega a Londres sob protestos

- Sobre Boris Johnson

"Ele seria um ótimo primeiro-ministro, ele tem sido muito bom comigo e tem dito coisas boas sobre mim como presidente. Acho que ele acha que estou fazendo um ótimo trabalho. Estou fazendo um ótimo trabalho.", disse Trump, reiterando suas declarações em apoio a Johnson.

- Sobre imigração

"Está mudando a cultura, é uma coisa muito negativa para a Europa. Eu sei que politicamente não é correto dizer isso, mas vou dizer", afirmou Trump. Segundo ele, os países europeus deveriam "se vigiar". "É uma situação muito triste, é muito ruim. Eu não acho que seja bom para a Europa e não acho que seja bom para o nosso país", ressaltou o presidente. / REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Donald Trump Theresa May

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.