Nicholas Kamm/Estadão
Nicholas Kamm/Estadão

Trump nega ter sugerido combater furacões com bombas nucleares

Sugestão teria sido feita durante reunião do governo americano na Casa Branca, segundo o site ‘Axios’

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2019 | 11h22

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, negou nesta segunda-feira, 26, que tenha sugerido a utilização de bombas nucleares para combater furacões, como foi publicado pelo site Axios. Segundo ele, a notícia é “ridícula".

"Eu nunca disse isso - apenas mais uma FAKE NEWS!", afirma Trump em sua conta no Twitter.

Segundo uma nota da Axios publicada no domingo, durante uma reunião sobre furacões, Trump teria perguntado se era possível interromper a formação de furacões no oceano lançando uma bomba nuclear no olho da tempestade.

 

Segundo uma fonte anônima citada pelo site, os participantes deixaram a reunião questionando "o que fazemos com isso?".

Trump já teria feito mesma sugestão em 2017

O Axios não disse quando ocorreu a conversa, mas sua nota afirma que não é a primeira vez que o presidente faz uma sugestão semelhante. 

O site menciona um memorando do Escritório de Segurança Nacional (NSC) de 2017, no qual diz que Trump consultou um alto funcionário se eles poderiam bombardear furacões para impedir que tocassem em terra.

Procurada pelo Axios, a Casa Branca não quis comentar a ideia, mas um alto funcionário do governo respondeu que o objetivo do presidente "não é ruim". 

Segundo o Axios, Trump já havia pedido pela primeira vez, em 2017, que seu governo bombardeasse os furacões para evitar que eles atingissem o continente. 

Ideia já foi sugerida no governo Eisenhower e não funciona

A ideia de Trump não seria nova, de acordo com o site. Há registros de sugestões semelhantes na década de 1950, formuladas por um cientista do governo ao presidente Dwight Eisenhower. 

O consenso entre cientistas é que jogar uma bomba no olho de uma tempestade não faria com que ela desaparecesse, mas isso não impediu que a sugestão voltasse a ser feita.

A Agência Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA) tem uma página dedicada ao assunto.   "Em toda temporada de furacões, sempre é sugerido que se deve simplesmente usar armas nucleares para tentar destruir as tempestades", disse a NOAA. 

"Uma bomba não apenas não alteraria a tempestade, mas faria com que os ventos espalhassem rapidamente a radioatividade nas terras próximas", alerta a agência./ AFP

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.