AFP PHOTO / MANDEL NGAN
AFP PHOTO / MANDEL NGAN

Trump pretende usar verba militar para construir muro na fronteira

Sem dinheiro para a construção, presidente pensa em remanejar recursos do Pentágono

O Estado de S.Paulo

27 Março 2018 | 21h35

WASHINGTON - Depois de não conseguir a verba que queria no orçamento para construir um muro na fronteira com o México, o presidente dos EUA, Donald Trump, pretende agora usar o dinheiro dos militares para financiar a obra, uma de suas principais promessas de campanha.

+ Campanha do Brexit é acusada de uso ilegal de dados do Facebook e fraude

O Congresso americano aprovou, na semana passada, um orçamento de US$ 1,3 trilhão, com apenas US$ 1,6 bilhão destinados ao muro na fronteira – Trump queria US$ 25 bilhões em financiamento para o projeto. Como os gastos com defesa previstos no orçamento tiveram um aumento de US$ 78 bilhões e o gasto militar aumentou para US$ 700 bilhões, Trump disse a conselheiros que vai sugerir que o Pentágono banque o muro.

+ Otan expulsa sete diplomatas russos e nega credencial a três

Segundo fontes ouvidas pelo jornal The Washington Post, Trump justificará o pedido alegando que se trata de uma questão de “risco para a segurança nacional”. A manobra teria começado. Ontem, em reunião com assessores, ele teria discutido maneiras de usar a verba do Pentágono. 

Na sexta-feira, Trump escreveu em sua conta no Twitter: “Pague o muro por meio de M!”. M, segundo fontes da Casa Branca, significaria “militares”. Trump também teria levantado a questão em reunião com o presidente da Câmara, o deputado Paul Ryan. Trump teria sugerido também ao secretário de Defesa, Jim Mattis, que seu departamento poderia financiar o muro.

Congresso. A secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, não quis responder a um questionamento feito ontem sobre o financiamento militar da construção do muro. “Não posso entrar em detalhes sobre isso neste momento, mas posso dizer que a construção do muro está em andamento e vamos continuar avançando nesse processo”, disse Sanders.

O Pentágono conseguiu um aumento substancial de verba no último orçamento, mas remanejá-lo para a construção do muro exigiria uma ação do Congresso e Trump não parece ter os votos necessários para a mudança. Para realocar o dinheiro da Defesa, Trump teria de apresentar uma emenda orçamentária, que ainda exigiria 60 votos no Senado. 

+ Donald Trump conhecia acordo para calar atriz, diz advogado

“Primeiro, o México deveria pagar pelo muro. Depois, eram os contribuintes dos EUA. Agora, os nossos homens e mulheres do Exército? Isso seria um flagrante uso indevido de fundos militares que ficaria emperrado em discussões judiciais por anos”, afirmou ao Washington Post Chuck Schumer, líder democrata no Senado. / W. POST e NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.