Jonathan Ernst/REUTERS - 22/10/2020
Jonathan Ernst/REUTERS - 22/10/2020

Trump quebra silêncio e cita criminalista dizendo que país tem ‘história de problemas eleitorais’

Republicano compartilhou fala que defende exame de 'alegações' de fraude, sem apresentar provas

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de novembro de 2020 | 10h50

WASHINGTON - O presidente dos EUA, Donald Trump, se manifestou neste domingo, 8, após horas em silêncio. Em sua conta pessoal no Twitter, o republicano compartilhou uma fala do criminalista Jonathan Turley a seu favor. A citação fala em fraude e diz que o país tem uma “história de problemas eleitorais”, sem apresentar provas.

“Devemos olhar para os votos Estamos apenas começando o estágio de tabulação. Devemos examinar essas alegações. Estamos vendo uma série de declarações de que houve fraude eleitoral”, teria dito Turley. “Quando você fala de problemas sistêmicos, é sobre como essas cédulas foram autenticadas, porque se houver um problema no sistema de autenticação, isso afetaria seriamente TODA A ELEIÇÃO - e o que me preocupa é que tivemos mais de cem milhões de cédulas de correio em cidades como Filadélfia e Detroit, com uma longa série de problemas eleitorais (para dizer o mínimo)”.

Trump compartilhou também em seu Twitter mais uma fala – desta vez, do ex-presidente da Câmara Newt Gingrich. "“Acreditamos que essas pessoas são ladras. As máquinas da cidade grande estão corrompidas. Esta foi uma eleição roubada. O melhor pesquisador da Grã-Bretanha escreveu esta manhã que esta foi claramente uma eleição roubada, que é impossível imaginar que Biden ultrapassou Obama em alguns desses Estados onde isso importava, eles roubaram o que tinham que roubar", escreveu.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.