Washington Post photo by Jabin Botsford
Washington Post photo by Jabin Botsford

Trump reforça controle sobre estrangeiros após ataque em NY

Em sua conta no Twitter, presidente americano diz que ordenou ao Departamento de Segurança Interna um controle mais rígido no 'programa de revisão (de acesso) já extremo' e disse que não é possível ser 'politicamente correto' nesta questão

O Estado de S.Paulo

01 Novembro 2017 | 01h30

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, informou na madrugada desta quarta-feira, 1º, ter ordenado o reforço do programa de controle de estrangeiros que tentam entrar no país, horas após o primeiro ataque com vítimas fatais na cidade de Nova York desde os atentados de 11 de setembro de 2001.

Região do ataque em Nova York tinha sido revitalizada

"Acabo de ordenar a Departamento de Segurança Interna o reforço do nosso programa de revisão já extremo", tuitou o presidente. "Ser politicamente correto é bom, mas não para estes casos!"

Segundo a imprensa americana, o agressor - que atropelou e matou 8 pessoas e feriu outras 11 - é um cidadão do Usbequistão que vive legalmente nos Estados Unidos desde 2010.

As tentativas da Casa Branca de proibir a entrada de cidadãos de vários países muçulmanos nos EUA têm sido barradas pela justiça americana.

O governo Trump anunciou na semana passada que retomará a admissão de refugiados, após uma proibição de 120 dias, mas a entrada de cidadãos de 11 países "de alto risco", em geral de maioria muçulmanas, seguirá bloqueada. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.