AFP PHOTO / Nicholas Kamm
AFP PHOTO / Nicholas Kamm

Trump reivindica crédito por fortalecer cúpula da Otan

O presidente americano recentemente agitou a organização ao criticar os membros por não terem conseguido cumprir compromissos de defesa e questionou o valor da aliança

Cristian Favaro, O Estado de S.Paulo

16 Julho 2018 | 04h37

SÃO PAULO - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está reivindicando crédito por ter fortalecido a reunião da cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), realizada na semana passada. No twitter, o norte-americano escreveu que recebeu muitas ligações de lideres da Otan, que o agradeceram por "ajudar a reuni-los e focalizá-los em obrigações financeiras, presentes e futuras", escreveu.

 "Tivemos uma cúpula verdadeiramente grande, que foi imprecisamente coberta por grande parte da mídia. A Otan é agora forte e rica". Na semana passada, Trump agitou a Otan ao criticar os membros por não terem conseguido cumprir compromissos de defesa e questionou o valor da aliança.

Horas antes de um encontro que terá com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, na Finlândia, Trump escreveu no twitter que as relações entre os dois países "nunca foram piores", graças a muitos anos de "estupidez dos EUA".

 O presidente também fez comentários sobre os novos capítulos da investigação que apura interferência russa nas eleições de 2016, em que doze agentes russos foram acusados, na sexta-feira, de hackear o comitê de campanha de Hilary Clinton. "O presidente (Barack) Obama pensou que a Hillary trapaceira iria ganhar as eleições, então quando ele foi informado pelo FBI sobre as investigações envolvendo a Rússia, disse que isso não poderia acontecer, que não era grande coisa, e não fez nada", escreveu. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.