Lukas Coch / EFE
Lukas Coch / EFE

Trump retirará EUA do Nafta para pressionar Congresso a aprovar T-MEC

Trump explicou que esse gesto começará um processo de retirada de seis meses do Tratado de Livre-comércio da América do Norte (Nafta), em vigor desde 1994

O Estado de S.Paulo

02 Dezembro 2018 | 04h58

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou neste domingo que nos próximos dias ordenará a retirada do seu país do Nafta com México e Canadá, a fim de pressionar o Congresso americano a aprovar a versão renovada do pacto, conhecida como T-MEC.

"Vou cancelá-lo em um período de tempo relativamente curto. Nos desfaremos do Nafta. Foi um desastre para os Estados Unidos", disse Trump, em declarações aos jornalistas a bordo do Air Force One, que o levava a Washington, depois da cúpula do G20 ter ocorrido em Buenos Aires, na Argentina.  

Segundo Trump, esse gesto começará um processo de retirada de seis meses do Tratado de Livre-comércio da América do Norte (Nafta), em vigor desde 1994, o que daria ao Congresso uma data limite para ratificar o T-MEC se não quiserem perder todo o regime comercial com os países vizinhos. "O Congresso terá que escolher entre o T-MEC ou a situação anterior ao Nafta, que funcionou muito bem", afirmou o presidente amrricano. 

Trump assinou na última sexta-feira o T-MEC junto com o já ex-presidente mexicano, Enrique Peña Nieto (Andrés Manuel López Obrador assumiu o cargo neste sábado), e o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, mas esse tratado ainda deve ser ratificado pelos Congressos dos três países para poder entrar em vigor. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.