Saul Loeb / AFP
Saul Loeb / AFP

Trump sanciona lei que encerra paralisação do governo americano

Medida vale apenas até 8 de fevereiro; congressistas devem debater programa de imigração para aprovar orçamento final

O Estado de S.Paulo

23 Janeiro 2018 | 00h38

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou nesta segunda-feira à noite a prorrogação orçamentária que dá fundos ao governo, permitindo, desta forma, sua reabertura após um paralisação parcial que durou quase três dias.

Os democratas concordaram em aprovar hoje no Congresso, fundos apenas até o dia 8 de fevereiro, em troca do compromisso dos republicanos de abrir o debate para manter o programa que beneficia quase 700 mil jovens imigrantes que chegaram aos EUA ainda crianças, conhecidos como "sonhadores".

O presidente republicano fez um novo ataque aos democratas enquanto comemorava.

“Eu estou contente que os democratas no Congresso caíram na realidade”, disse Trump em nota. “Nós vamos fazer um acordo de longo prazo sobre imigração caso seja e apenas se for bom para o país.”

+ Trump completa um ano na presidência com governo paralisado após impasse no Senado

Milhares de funcionários públicos haviam começado a paralisar operações devido à falta de financiamento nesta segunda-feira, o primeiro dia útil desde a paralisação, mas serviços essenciais como segurança e operações de defesa tinham continuado.

A paralisação prejudicou a imagem de Trump feita por ele mesmo de um negociador que consertaria a cultura quebrada em Washington.

E forçou Trump a cancelar uma viagem no fim de semana à sua residência de Mar-a-Lago, na Flórida, além de criar incerteza sobre sua viagem agendada para esta semana ao Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça. / EFE e Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.