KCNA / KNS / AFP
KCNA / KNS / AFP

Trump sugere que Kim Jong-un está vivo

Presidente americano afirmou ter uma 'boa ideia' sobre o estado de saúde do líder norte-coreano, mas disse não poder comentar caso nesse momento

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2020 | 22h33

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, revelou nesta segunda-feira, 27, que o líder norte-coreano, Kim Jong-un, está vivo, ao declarar que tem informações sobre seu estado de saúde e lhe desejar "boa sorte", em meio a especulações sobre sua situação.

"Espero que esteja bem. Tenho uma boa ideia sobre isto, mas não posso comentar agora", disse Trump na coletiva diária nos jardins da Casa Branca.

O presidente destacou que os meios de comunicação "provavelmente saberão em um futuro próximo" sobre a situação de Kim.

Boatos sobre o estado de saúde do líder norte-coreano têm se multiplicado após sua ausência nas celebrações do aniversário do seu avô, Kim Il-sung, fundador do regime, realizadas em 15 de abril passado.

Na última segunda-feira, 20, a imprensa americana noticiou que autoridades do país afirmaram que Kim poderia estar em estado grave após ter se submetido a uma cirurgia cardiovascular. 

O Daily NK, site especializado administrado principalmente por opositores do governos norte-coreano, citou fontes não identificadas dentro do país, que afirmaram que Kim estava se recuperando em uma casa de campo no condado de Hyangsan, no Monte Kumgang, na costa leste, depois de fazer uma cirurgia no dia 12 de abril em um hospital da região. A saúde de Kim se deteriorou nos últimos meses devido ao fumo intenso, obesidade e excesso de trabalho, disse o relatório do Daily NK.

A Coreia do Sul minimizou os relatos e disse não ter detectado nenhuma atividade incomum no país. Na última sexta-feira, 24, a China enviou uma equipe médica à Coreia do Norte. No sábado, a imprensa japonesa publicou declarações de um médico que teria integrado a comitiva/AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.