Tom Brenner/The New York Times
Tom Brenner/The New York Times

Trump volta a atacar o premiê canadense via Twitter

'Comércio justo deve ser chamado de comércio tolo se não for recíproco', escreveu o presidente dos EUA

Associated Press

11 Junho 2018 | 01h52

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a atacar o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, na noite deste domingo, 10. Em uma série de publicações em sua conta pessoal no Twitter, Trump afirmou que "agora o comércio justo deve ser chamado de comércio tolo se não for recíproco".

 Na cúpula do G-7, o presidente dos EUA já havia chamado Trudeau, o anfitrião do evento, de "desonesto" e "fraco". Trump saiu mais cedo do G-7 e chegou a Cingapura neste domingo para a reunião com o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un. Apesar da viagem, o líder norte-americano continua focado na conferência de Quebec, no Canadá, que debate a questão do livre mercado.

 "De acordo com o Canadá, eles fazem quase US$ 100 bilhões em comércio com os EUA (acho que eles estavam se gabando e foram pegos!)", disse, ressaltando os tributos sobre os derivados do leite norte-americanos.

+++ Troca de farpas entre Trudeu e Trump agrava ainda mais crise no G7

 A reação de Trump veio após o primeiro-ministro do Canadá dizer, no sábado, que o país iria retaliar novas tarifas propostas pelos EUA. Os assessores de Trump, em resposta, acusaram Trudeau de traição.

 "Por que eu deveria, como presidente dos Estados Unidos, permitir que os países continuem a fazer enormes superávits comerciais, como fizeram por décadas, enquanto nossos agricultores, trabalhadores e contribuintes têm um preço tão grande e injusto a pagar?", questionou, em outra publicação. "Não é justo para os americanos terem um déficit comercial de US$ 800 bilhões", acrescentou.  /AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.