Tom Brenner/The New York Times
Tom Brenner/The New York Times

Trump volta a defender política migratória americana e critica Alemanha

Presidente americano diz que pessoas que tentam entrar de forma ilegal nos EUA devem ser presas e declara que 'sem fronteiras, não há país'

O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2018 | 12h28

WASHINGTON - O presidente Donald Trump voltou a se manifestar sobre a questão migratória nesta terça-feira, 19, argumentando que a chegada massiva de imigrantes à Alemanha fez com que os crimes aumentassem 10% no país. "O crime na Alemanha aumentou mais de 10% (funcionários não querem reportar esses crimes) desde que imigrantes foram aceitos. Outros países estão ainda piores. Seja esperta, América", postou o presidente pelo Twitter.

A declaração vem em meio a crescentes tensões sobre a crise envolvendo imigrantes ilegais nos Estados Unidos. A política de "tolerância zero" adotada pelo governo Trump tem tirado filhos de seus pais e parentes, e deixado centenas de crianças sozinhas em abrigos improvisados pelo governo. Apesar das críticas tanto de democratas como republicanos, o presidente se mantém firme e não dá sinais de uma possível mudança.

"Devemos sempre prender as pessoas vindo ao nosso país ilegalmente. Das 12 mil crianças, 10 mil foram enviadas por seus pais em uma viagem muito periogsa e apenas 2 mil estão junto com os pais, muitos deles tentando entrar em nosso país de forma ilegal mais de uma vez", tuitou o presidente.

Trump culpou o Partido Democrata pela brecha na lei que permite que famílias sejam separadas e voltou a apontar para a oposição, pedindo que o Congresso faça alguma coisa para mudar as leis migratórias nos EUA. "Democratas são o problema. Eles não se importam com o crime e querem que imigrantes, não importa quão ruins sejam, se derramem (pelos EUA) e infestem nosso país." 

+ Áudio mostra crianças imigrantes chorando e chamando pelos pais após separação na fronteira dos EUA

+ Nos EUA, um depósito de crianças sem papéis

O presidente afirmou, ainda pelo Twitter, que os imigrantes ilegais são vistos pelos democratas como votos em potencial, já que o partido "não consegue ganhar com suas políticas terríveis". Além disso, Trump defendeu novamente a vigilância na fronteira. "Se você não tem fronteiras, não tem um país!"

Na segunda-feira 18, Trump já havia criticado a política de imigração na Alemanha, afirmando querer evitar os "erros" cometidos pela Europa. "Não queremos que o que está acontecendo com a imigração na Europa aconteça conosco", disse. Ele também havia declarado que a atual crise enfrentada pela chanceler alemã, Angela Merkel, é consequência de uma revolta na população. "O povo alemão está se voltando contra seus líderes". / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.