Tsunami atinge Ilhas Samoa após forte terremoto

Tremor de 8 graus foi registrado no arquipélago; autoridades estimam que mais de 100 podem ter morrido

estadao.com.br,

29 de setembro de 2009 | 17h26

  

 

WELLINGTON - Um tsunami foi registrado nas ilhas Samoa nesta terça-feira, 29, depois de um terremoto de 8 graus na escala Richter atingir o arquipélago, informou o Instituto Geológico dos Estados Unidos. Segundo a rede CNN, o tremor deu origem a três ondas de tsunamis separadas, que se espalharam.

Os Serviços de Meteorologia da Samoa Americana confirmaram pelo menos 14 mortos na ilha e outros 20 na vizinha Samoa. Por sua vez, o subdiretor do Centro de Desastres de Samoa, Ausegalia Mulipola, estima que o desastre pode ter deixado 100 mortos.

 

Equipes de resgate vasculham vilas destruídas à procura de vítimas. O tamanho das ondas do tsunami ainda não ficou claro - citando órgãos geológicos, as agências de notícias falam entre 3 e 10 metros de altura. Após o terremoto, o Instituto Geológico americano tinha emitido um alerta de tsunami para o Pacífico, dirigido, em particular, à Nova Zelândia, ilhas Fiji, Polinésia Francesa e Tonga. Depois, foram emitidos alertas para as Ilhas Marshall, Ilhas Salomão, Vanuatu e Nauru. Também havia avisos para Nova Caledônia, Papua Nova Guiné, Austrália e outras ilhas do Pacífico.

 

O tremor, cujo centro foi localizado a cerca de 50 quilômetros de profundidade - distância relativamente baixa -, ocorreu às 14h48 de Brasília. O epicentro ficou 180 quilômetros de Hihifo, em Tonga, e 200 quilômetros de Ápia, em Samoa. Os terremotos pouco profundos tendem a causar mais danos que

outros com epicentro a muitos quilômetros sob a terra.

 

 

As ilhas de Samoa são duas entidades separadas. Existem a nação de Samoa, anteriormente conhecida como Samoa Ocidental, e a Samoa Americana, um território mantido pelos Estados Unidos na Polinésia. Juntas, as duas ilhas possuem cerca de 250 mil habitantes.

  

No fim de 2004, mais de 230 mil pessoas morreram ou desapareceram em um tsunami que atravessou a Bacia do Oceano Índico. Na ocasião, as ondas gigantes foram desencadeadas por um terremoto de 9 graus na escala Richter, ocorrido a 29 quilômetros de profundidade. A maioria das vítimas estava na Indonésia.

 

Havaí

 

Por volta das 19h30 (no horário de Brasília), o Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico suspendeu o alerta de tsunami para o Havaí. Um boletim indicou que a medida foi substituída por uma recomendação de vigilância perante o fenômeno. "Com base em todos os dados disponíveis, não se espera que um grande tsunami atinja o estado do Havaí", indicou o boletim.

 

No entanto, advertiu que poderiam ocorrer mudanças nos níveis do mar e fortes correntes ao longo da costa que poderiam ser um perigo para nadadores, embarcações e praias. "Portanto, está cancelado o alerta de tsunami para o Havaí, mas fica com efeito uma recomendação de vigilância", acrescentou.

 

Texto atualizado às 23h05. 

 

(Com Agência Estado, AP, Efe e Reuters)

Mais conteúdo sobre:
ilhas Samoatsunami

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.