Tsvangirai quer trabalhar com Mugabe para reverter crise

O recém empossado primeiro-ministro do Zimbábue, Morgan Tsvangirai, disse hoje que pretende trabalhar ao lado do presidente Robert Mugabe para tentar reverter o colapso econômico do país, apesar de indícios de que algumas facções ligadas ao chefe de Estado estariam dispostas a derrubar a nova coalizão de governo. Tsvangirai declarou durante entrevista concedida à Associated Press que a detenção de Roy Bennett, que na próxima semana deveria ser empossado no cargo de vice-ministro da Agricultura, foi uma tentativa de destruir o governo de unidade nacional. Bennett foi detido na sexta-feira enquanto Mugabe e Tsvangirai tratavam da posse dos integrantes do gabinete de governo. Um jornal pró-Mugabe publicou hoje que Bennett teria sido detido por causa de uma antiga acusação de participação em um complô para derrubar o presidente. Já o partido de Tsvangirai alegou ter sido informado pela polícia que o político seria acusado de traição, cuja sentença máxima prevista é a morte. As informações são da Associated Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.