Tuberculose matou 1.7 milhões no mundo em 2006, diz OMS

O índice de incidência mundial datuberculose apresentou uma leve queda no ano de 2006, mas foramregistrados 9.2 milhões de novos casos da doença, que matou 1.7milhões, informou a agência de saúde da ONU nestasegunda-feira. A taxa de queda de 0,6 por cento em 2006 foi tão modesta emcomparação com a de 2005 que o aumento da população mundialresultou em uma maior ocorrência de casos de tuberculose noplaneta, disse a Organização Mundial da Saúde em seu relatórioanual sobre a tuberculose. Autoridades da OMS citaram tendências inquietantessugerindo que o progresso recente não representa de fato umavanço. Eles disseram que mais verbas são necessárias para ocombate à tuberculose, que só perde para a Aids como granderesponsável pelas mortes entre as doenças contagiosas. Por região, a África teve as maiores taxas de tuberculoseenquanto a Ásia apresentou mais casos. Por nação, a Índiaregistrou o maior número de casos, seguida pela China,Indonésia, África do Sul e Nigéria, de acordo com o relatóriobaseado em dados de 202 países e territórios. "A maior preocupação é que há um decréscimo, e não umaumento nos esforços para o combate à tuberculose", disse aosjornalistas o dr. Mario Raviglione, que dirige as ações da OMScontra a tuberculose. (Reportagem de Will Dunham)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.