Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Tudo pronto no México para a "Cúpula dos Caubóis"

O cenário onde se realizará amanhã a "Cúpula dos Caubóis", a reunião entre o presidente americano, George W. Bush, e seu colega mexicano, Vicente Fox, no rancho deste último, já está montado em seus mínimos detalhes. San Cristóbal, a pequena localidade de 40 mil habitantes no estado de Guanajuato, a cerca de 400 km a oeste da Cidade do México e sede da entrevista, encontra-se em verdadeiro estado de sítio. De fato, a cidadezinha onde vive parte da família do mandatário mexicano se encontra rigorosamente protegida por policiais, soldados do Exército e dezenas de guarda-costas de Bush. Meia centena de agentes do serviço secreto dos EUA chegou na véspera para completar o dispositivo de proteção para ambos os dirigentes, em seu primeiro encontro como presidentes mas o quarto se forem levadas em conta suas entrevistas como governadores e candidatos. Ao menos cinco vôos de aviões militares de carga aterrissaram nas últimas 24 horas no aeroporto de Bajío, principal terminal aéreo de Guanajuato, para transportar tanto os agentes como as cinco caminhonetes blindadas que transportarão Bush e Fox. Bush chegará amanhã a bordo do "Air Force One" a este aeroporto e dali se dirigirá por terra até a fazenda de Fox.Na fazenda de 456 hectares do presidente mexicano, são cultivados cereais e hortaliças - especialmente batatas, brócolis, couves-flores, couves-de-bruxelas e milho doce, além de alimentos pré-cozidos e congelados para exportação. A família de Fox é também proprietária de uma fábrica de sapatos e de umas cem cabeças de gado e 16 cavalos criados em sua própria fazenda - onde vive a mãe do presidente, Mercedes Quezada, e seus irmãos José e Marta com seus filhos Vicente e Rodrigo. O rancho de Fox, com oito quartos e cinco banheiros, será o cenário do encontro com Bush, ao qual assistirão os chanceleres dos dois países, Jorge G. CastaÏeda e Colin Powell, os conselheiros de Segurança Nacional, Condolezza Rice, dos EUA, e Adolfo Aguilar, do México, e o chefe de gabinete da Casa Branca, Andrew Card. Durante seu trajeto entre o aeroporto e a fazenda, o presidente Bush será saudado por alunos de duas escolas primárias de San Cristóbal, que formarão um cordão ao longo da avenida principal. Entre outros detalhes da organização do evento, já começaram a ser preparados os pratos que serão servidos aos mandatários no banquete que será oferecido a Bush e do qual participarão apenas 14 pessoas. No menu se destacam o "mole poblano", um dos pratos nacionais, à base de mais de 15 ingredientes e temperos - alguns deles picantes -, e os "tamales", feitos de farinha de milho e recheados com carne. Também se servirá "sopa de tortilla", feita de milho, "carne à la TampiqueÏa", um filé acompanhado de feijão, uma "enchilada" e uma guarnição de pimentões picados com molho cremoso de abacate. Tudo isso acompanhado da bebida nacional, a tequila, segundo informou o chef mexicano Alvaro Torres, encarregado de elaborar o banquete presidencial.

Agencia Estado,

15 de fevereiro de 2001 | 21h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.