Yonhap/Efe
Yonhap/Efe

Tufão Bolaven se dirige para península coreana após deixar feridos no Japão

Ao menos cinco pessoas ficaram feridas em Okinawa; com ventos de 200 km/h, tufão é um dos mais fortes em décadas

Agência Estado

27 de agosto de 2012 | 01h14

Texto atualizado às 7h53

 

TÓQUIO - O tufão Bolaven, um dos mais poderosos em décadas, se dirige nesta segunda-feira, 27, para a península coreana, depois de atingir no domingo o arquipélago de Okinawa, no Japão, com fortes chuvas e ventos, deixando pelo menos cinco pessoas feridas.

 

O Bolaven chegou a Okinawa ontem, com ventos de até 252 quilômetros por hora, disse a Agência Japonesa de Meteorologia. Além das 5 pessoas feridas, outras 550 foram forçadas a deixar suas casas com a chegada do tufão, um dos mais fortes desde que a Agência começou a manter registros, seis décadas atrás.

 

Moradores de Naha, capital de Okinawa, foram alertados a permanecer dentro de casa, e a rede pública de TV NHK mostrou imagens de ruas desertas, com árvores derrubadas pelos ventos fortes. Às 11h locais (23h, de domingo no horário de Brasília), o tufão encontrava-se a cerca de 300 quilômetros ao norte de Naha, movendo-se para o norte a uma velocidade de 40 quilômetros por hora, com rajadas de vento de até 216 quilômetros.

 

A tempestade deve passar amanhã perto da ilha sul-coreana de Jeju, ao sul do país, informou a Agência. Segundo a AFP, o Bolaven deve em seguida se aproximar da Coreia do Sul pelo oeste e então chegará à Coreia do Norte.

Tudo o que sabemos sobre:
tufãoBolavenCoreia do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.