Tufão deixa pelo menos 47 mortos na Coréia do Sul

A passagem de um tufão pela Coréia do Sul,o mais poderoso dos últimos 40 anos no país, deixou pelo menos47 mortos e 33 desaparecidos em consequência de deslizamentos einundações, segundo números oficiais. Havia informes, ainda não confirmados oficialmente, que outras47 pessoas tinham sido arrastadas pelas inundações ou soterradas por desmoronamentos causados pelo tufão Rusa."Chegam de todas as partes informações sobre vítimas, etememos que o número de mortos possa passar de 100", informouum funcionário do Departamento de Prevenção de Desastres. O Rusa, palavra malaia que significa veado, foi o tufão quemais fortemente golpeou a Península Coreana desde o Sara em 1959, que deixou mais de 840 mortos ou desaparecidos. Em 1987, oThelma causou a morte ou o desaparecimento de mais de 350pessoas.A imprensa local noticiou que 132 pessoas morreram ou estãodesaparecidas depois da passagem do Rusa, e escreveram que onúmero tende a aumentar. O Rusa provocou 89 centímetros de chuvas no fim de semana noleste e sul da Coréia do Sul. Ele deixou a península na tarde dedomingo pela costa leste.Os ventos de 203 km por hora arrancaram árvores e derrubaram7.800 postes de eletricidade, provocando um apagão em 1,16milhão de residências. Hoje, 240.000 casas ainda estavam semenergia elétrica, e 140.000 permaneciam com os telefones mudos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.