Tufão deixa pelo menos 88 mortos na Coréia do Sul

Depois de passar duas noites à luz de velas, dezenas de milhares de sul-coreanos pegaram em pás hoje para limpar de suas casas o lodo e os escombros deixados pela passagem de um tufão que causou a morte de pelo menos 88 pessoas. O tufão Rusa, o mais devastador em 40 anos, provocou inundações e deslizamentos durante o fim de semana, informou o centro nacional para casos de desastre. Antes dele, apenas o tufão Sara, que passou pela Coréia do Sul em 1959, causou mais estragos e vítimas: 840 mortos ou desaparecidos.As autoridades tentavam confirmar informações de familiares de que outras 29 pessoas teriam sido arrastadas pelas águas ou soterradas em deslizamentos. A imprensa local fala em cifras de mortos que variam entre 123 e 187. Antes de se abater sobre a Coréia do Sul, o tufão passou por Okinawa, Japão, onde na sexta-feira as águas levaram dois fuzileiros navais americanos. Os militares continuam desaparecidos e acredita-se que estão mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.