Tufão Hagupit passa pelo sul da China e mata 3 pessoas

Agência chinesa afirma que fenômeno é o pior a atingir a região em mais de uma década

Reuters,

24 de setembro de 2008 | 11h33

Um forte tufão atingiu uma área densamente povoada no sul da China nesta quarta-feira, 24, matando três pessoas e obrigando as autoridades a retirar mais de 100 mil pessoas de suas casas antes que o Hagupit chegasse à terra firme. Segundo a agência estatal chinesa Xinhua, o fenômeno é o "pior a atingir Guangdong em mais de uma década", mas não foi especificado o critério de medição utilizado, já que tufões do passado deixaram um alto número de mortos.   Outras duas pessoas estão desaparecidas, segundo o site o jornal oficial People's Daily. O site não informou de que maneira as vítimas perderam suas vidas. No entanto, "não há registro de grandes danos, ou muitas mortes e ferimentos", disse a reportagem. As autoridades chinesas também ajudaram 255 pescadores a voltar à costa, informou o site. Nas Filipinas, pelo menos oito pessoas morreram devido à tempestade.   Hagupit causou uma maré de tempestade que só acontece uma vez a cada século -um período de maré alta no qual o nível das águas podem ficar até 5 metros acima do normal - em várias cidades costeiras, incluindo Foshan, Zhongshan, Zhuhai, Jiangmen e Yangjiang. "O nível de água na estação hidrológica de Guangzhou é de 2,73 metros, um recorde de 100 anos, e não parecia que ia baixar até o meio dia", disse a Xinhua. A agência não disse se há risco de enchentes devido à maré alta.   As ruas ficaram desertas e as lojas e estabelecimentos, fechados durante a tempestade, que derrubou árvores e outdoors nas cidades da província de Guangdong, incluindo Maoming, onde estava o centro da tempestade. A agência de notícias estatal Xinhua disse que um barco de pesca afundou, mas não houve mortes no acidente.   As tempestades tropicais ganham força na região, devido às águas quentes do oceano. Por isso, Taiwan, Japão, Filipinas e sul da China são atingidos com frequência por tufões.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinatufão Hagupit

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.