Tufão Hagupit provoca primeiros danos nas Filipinas

Ventos e chuvas provocados pelo tufão Hagupit causaram um pequeno deslizamento de terra e interromperam o fornecimento de energia elétrica na província de Samar Oriental, nas Filipinas, mesmo antes da tempestade tocar oficialmente o solo, o que estava previsto para ocorrer na noite deste sábado, no horário local. O tufão perdeu velocidade, o que é ruim, já que assim atingirá o país por mais tempo durante sua passagem.

AE, Estadão Conteúdo

06 de dezembro de 2014 | 08h05

As autoridades da região central das Filipinas, que já foi bastante afetada pelo tufão Haiyan no ano passado, estão preocupadas principalmente com a costa leste do arquipélago das Visayas. Entretanto, notícias positivas surgiram neste sábado. Segundo Christopher Perez, da agência nacional de meteorologia, uma massa de ar frio e seco trazida pela monção nordeste está ajudando a tirar força do Hagupit, que em filipino significa "açoite".

É provável que este tufão não tenha a mesma força do Haiyan, que registrou ventos sustentados de 235 km/h e deixou 6,3 mil mortos. Segundo Perez, o Hagupit tem ventos sustentados de 185 km/h, com picos de 220 km/h. Com isso, o Centro Conjunto de Alertas para Tufões da Marinha dos EUA já rebaixou a tempestade de categoria, ou seja, o Hagupit não é mais considerado um "supertufão".

Segundo o Conselho Nacional de Gestão e Redução de Risco de Desastres, cerca de 617 mil pessoas foram retiradas preventivamente de suas casas em áreas de risco, como aquelas sujeitas a deslizamentos e enchentes. A polícia e o Exército estão em estado de alerta e já montaram cercos a shoppings centers e outros estabelecimentos comerciais, para evitar saques. Dezenas de voos foram cancelados na região e portos estão fechados. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
FilipinastufãoHagupit

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.