Tufão Kammuri mata pelo menos 28 no sudoeste da China

Oito pessoas estão desaparecidas na província de Yunnan e mais de um milhão foram afetadas

Efe,

12 de agosto de 2008 | 03h59

O tufão Kammuri causou pelo menos 28 mortes na província de Yunnan (sudoeste da China), onde oito pessoas permanecem desaparecidas e mais de um milhão foram afetadas na última semana, informou nesta terça-feira, 12, o governo provincial. O Birô de Assuntos Civis da região calcula que os desastres provocados pelo Kammuri, que atualmente regrediu ao estado de tempestade tropical, também forçaram a evacuação de 11.200 pessoas. O Kammuri chegou à China na quarta-feira passada, na província de Cantão (sudeste), e atravessou a região de Guangxi Zhuang antes de chegar a Yunnan, aos pés da cordilheira do Himalaia. Nessa província, cerca de 2.700 casas foram arrasadas e outras 13 mil danificadas, com perdas avaliadas em US$ 80 milhões, a maior parte correspondente a cultivos danificados. O Kammuri causou ainda outras 116 mortes em sua passagem pelo Vietnã. Nos primeiros seis meses do ano, morreram na China mais de 250 pessoas por causa dos desastres ocasionados pela temporada de chuvas, que ocorre anualmente entre maio e setembro, no sul do país asiático.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinatufãoKammuri

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.