Tufão Lekima mata 12 em passagem pelo Sudeste Asiático

Custo dos danos materiais causados pelo tufão no Vietnã chega a US$ 6,2 milhões e prejudica acesso aos países

Efe e Reuters,

04 de outubro de 2007 | 07h01

O tufão Lekima provocou fortes chuvas e ventos no Vietnã e sul da China, matando ao menos sete pessoas e danificando centenas de casas na região. Além disso, causou problemas no tráfego aéreo, marítimo e ferroviário, disseram autoridades nesta quinta-feira, 4. Desde o início da semana, ao todo 12 pessoas morreram.   A tempestade, que matou ao menos cinco pessoas nas Filipinas no final de semana, atingiu a zona central do Vietnã, a partir do mar, na noite de quarta-feira. Sua chegada deixou casas destelhadas, embarcações afundadas e vôos suspensos, antes de se dirigir para o Laos.   "Ainda não temos todos os dados, mas o custo dos danos em Nghe An é estimado em cem bilhões de dong (cerca de US$ 6,2 milhões)", segundo Ha Huy Thong, do Departamento de Inundações e Tempestades do Vietnã.   Com ventos sustentados de até 117 km/h, o tufão arrasou na quarta-feira as províncias centrais de Ha Tinh e Quang Binh antes de adentrar no Laos e posteriormente no norte da Tailândia, antes de se transformar em um sistema de baixa pressão.   As companhias aéreas Vietnam Airlines e Pacific Airlines, segunda maior do país, cancelaram vôos para as cidades de Vinh, Hue e Danang na quarta-feira.   O Lekima também afetou centenas de casas e inundado milhares de hectares de cultivos, segundo as administrações provinciais.   Em Quang Tri, a tempestade destroçou 10 navios de pesca e 21 casas, derrubou 1.070 árvores e deixou debaixo de água 944 hectares de plantações, disse Le Viet Duong, chefe da unidade encarregada de tramitar estas catástrofes naturais.   Um total de 89 pessoas morreram em inundações e tempestades neste ano no Vietnã, onde em 2006 os tufões tiraram mais de 600 vidas, segundo dados oficiais.

Tudo o que sabemos sobre:
VietnãLekimatufão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.