Tufão Marakot deixa seis desaparecidos em Taiwan

O tufão Marakot provocou devastação ao atingir Taiwan durante a madrugada, deixando várias pessoas com suas casas alagadas e sem energia elétrica. Pelo menos seis pessoas estão desaparecidas. Na costa da ilha chinesa de Hainan uma outra tempestade tropical, chamada Goi, provocou o desaparecimento de dez marinheiros.

AE-AP, Agencia Estado

08 de agosto de 2009 | 13h06

Marakot atingiu Taiwan ontem à noite, atravessou a ilha e enfraqueceu-se em direção ao sudeste da China, onde deve chegar até o domingo. O tufão deixou 12 pessoas mortas em consequência das chuvas provocadas nas Filipinas.

Alguns voos para a Ásia e outros domésticos foram cancelados neste sábado e as operações do trem-bala taiwanês suspensas. O Escritório Central de Meteorologia disse que a tempestade provocada pelo Marakot ainda provocava ventos de 108 quilômetros por hora. Marakot é o primeiro tufão a atingir Taiwan este ano. Os tufões são frequentes entre julho e setembro, normalmente causando mortes e prejuízos nas regiões montanhosas e suscetíveis a deslizamentos e trombas d''água.

Já na província chinesa de Fujian mais de 252 mil pessoas foram retiradas das áreas costeiras, onde espera-se que o tufão Goi passe com maior força. Cerca de 48 mil barcos pesqueiros teriam retornado aos portos. Outras 297,6 mil pessoas foram retiradas de suas residências na província de Zhejiang e 20,9 mil barcos trazidos de volta do mar.

Todos os recintos escolares e de esportes de Fujian estão fechados e mais de 3,3 mil paramilitares colocados em alerta e equipados com boias, voadeiras e outros instrumentos de resgate. A tempestade tropical Goni deve atingir a ilha de Hainan e Hong Kong hoje, com ventos de 65 quilômetros por hora.

Tudo o que sabemos sobre:
tufãoTaiwan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.