Tufão 'Meari' deixa 9 mortos e 3 desaparecidos na Coreia do Sul

Fonte vento que passou pelo Mar Amarelo rumo ao norte, superaram os 100km por hora

Efe,

27 de junho de 2011 | 02h02

 

SEUL - O tufão "Meari" deixou ao todo nove mortos e três desaparecidos após sua passagem pela Coreia do Sul, além de inundar plantações, provocar cortes de energia e o cancelamento de voos, informou nesta segunda-feira, 27, a Agência de Emergências do país.

 

Duas das vítimas de domingo, 26, eram membros das equipes de resgate, que foram arrastados pela correnteza das águas quando faziam trabalhos de busca. As demais perderam a vida em consequência direta das fortes precipitações ou por acidentes relacionados.

 

Embora o olho do "Meari" não tenha atravessado o território sul-coreano - passou pelo Mar Amarelo rumo ao norte -, os ventos superaram os 100 quilômetros por hora e as precipitações chegaram a 200 milímetros em alguns pontos.

 

A força do "Meari" destruiu rodovias, provocou cortes de luz e inundou 1,2 mil hectares de plantações, além de forçar o cancelamento de mais de dez voos domésticos no aeroporto de Jeju, situado na ilha mais meridional da Coreia do Sul.

 

No entanto, não há informações de cancelamento de voos internacionais nos aeroportos de Gimpo-Seul e de Incheon, os mais importantes do país.

 

A frota pesqueira foi chamada de volta ao litoral da Coreia do Sul, diante do risco que representava a passagem do tufão. Segundo a Agência Meteorológica da Coreia do Sul, o fenômeno encontra-se nesta segunda-feira sobre a cidade norte-coreana de Sinuiju.

A agência meteorológica acredita que o "Meari" tenha começado a perder força e poderia se dissipar a partir de terça-feira.

 

As autoridades norte-coreanas lançaram uma campanha em nível nacional para prevenir os danos derivados das fortes chuvas, informou neste fim de semana a agência de notícias estatal KCNA.

A Coreia do Norte é ainda mais vulnerável às enchentes porque sofre um maior índice de desmatamento, o que aumenta os riscos de deslizamentos de terra.

 

Antes de chegar à Península da Coreia, o "Meari" provocou 13 mortes no Vietnã e deixou 15 desaparecidos nas Filipinas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.