Tufão nas Filipinas pode ter deixado até mil mortos

O presidente da Cruz Vermelha nas Filipinas, Richard Gordon, afirmou neste domingo que não descarta a possibilidade de o tufão Durian ter deixado mais de mil mortos em sua passagem pelo leste do arquipélago."Calculamos que o número de vítimas poderia chegar a mil, talvez mais", indicou Gordon à imprensa local. Segundo os números da organização humanitária, já são 406 os mortos, enquanto 309 pessoas ainda permanecem desaparecidas.A maioria das vítimas fatais foi registrada em Albay, 350 quilômetros ao sudeste de Manila, e onde na quinta-feira passada um desmoronamento de terra misturado a cinzas do vulcão Mayon soterrou pelo menos dez povoados.Com o aumento do número de mortos, a presidente filipina, Gloria Macapagal Arroyo, declarou um estado de calamidade nacional, o que permitirá ao governo desembolsar fundos de maneira mais rápida para financiar as operações de resgate e a recuperação das áreas atingidas pelo tufão.Um total de US$ 20,13 milhões foi destinado para a assistência humanitária e a reabilitação de várias províncias ao leste do país devastadas pelo Durian, o quarto tufão a castigar o país nos últimos três meses. Estima-se que cerca de 800 mil pessoas tenham ficado desabrigadas após a passagem do tufão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.