Tufão obriga Vietnã a retirar meio milhão do litoral

Em sua passagem pelas Filipinas, Lekima matou 12; na China, 225 mil foram evacuados

Efe,

03 de outubro de 2007 | 06h31

As autoridades do Vietnã decidiram evacuar cerca de meio milhão de pessoas da região central do país por causa da chegada do tufão Lekima, que deve tocar a terra nesta quarta-feira com ventos sustentados de 120 km/h. O alerta de evacuação de todas as pessoas que vivem junto ao mar para lugares elevados afeta às províncias de Thanh Hoa, Nghe An, Ha Tinh e Quang Binh, informou o diretor do Departamento Central de Inundações e Tempestades do Vietnã, Nguyen The Luong. Em Nghe An, onde os meteorologistas calcularam que passará o olho do furacão, os planos de evacuação incluem cerca de 160 mil pessoas. "O Exército enviou 800 soldados para que colaborem com as autoridades locais na evacuação. A população está usando suas próprias motos e bicicletas, e inclusive vão caminhando, para os refúgios", disse Ha Huy Thong, do Departamento de Inundações e Tempestades de Nghe An. "As autoridades estão acumulando alimentos e água para eles", acrescentou o funcionário. O Centro Nacional de Prognóstico Hidrometeorológico informou que o tufão, que causou a morte de 12 pessoas nas Filipinas, avança a uma velocidade de 15 km/h em direção ao país. 86 pessoas morreram em inundações e tempestades ocorridas no Vietnã neste ano, número que em 2006 superou as 600, segundo dados oficiais. China O tufão Lekima avança em direção ao Vietnã após passar pela província chinesa de Hainan (ilha ao sul), onde mais de 225 mil pessoas tiveram que ser evacuadas nesta madrugada, informou a agência oficial Xinhua. Após tocar a terra, o tufão derivou em uma "forte tempestade Tropical". Cerca de 225 mil pessoas foram evacuadas e 20 mil embarcações se refugiaram em portos. As eclusas de embarque de 17 represas na ilha foram abertas para evacuar a água retida e evitar possíveis inundações com a chegada do tufão, que em sua passagem pelas Filipinas ainda era uma depressão tropical.

Tudo o que sabemos sobre:
LekimaChinaFilipinasVietnã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.